TENDÊNCIA | PAPEL DE PAREDE RETRO

Sou uma grande defensora das paredes brancas e imaculadas, as que deixam os elementos decorativos destacar e não ofuscam toda a nossa visão com uma cor estridente que mal nos deixa piscar os olhos. Odeio de coração paredes pintadas de laranja e esse sentimento aumenta, numa proporção disparatada, quando falamos daquele verde elétrico tão de mal gosto moda em anos passados. Mas temos que ter tudo branco?! Claro que não, decorar recantos é fundamental para que cada casa tenha a sua personalidade e identidade própria.

Podemos fazer mil e uma coisas para que as nossas paredes ganhem vida própria: decorar com uma divertida combinação de quadros; com apenas um bom quadro; com peças do dia-a-dia, como relógios com vários fusos horários, pratos irreverentes, revistas de viagens ou moda, etc.; podemos pintar com uma elegantes riscas ou algum outro elemento geométrico; ou podemos recorrer ao clássico (ou não tão clássico) papel de parede, que existe de todas as formas, texturas e cores que possamos imaginar.

Encontrei um site espetacular, inspirado nos papéis de parede dos anos 70, onde o seu uso era tão comum e essencial em qualquer divisão. Uma época fantástica para nos inspirarmos, adaptando as ideias de outros tempos aos dias de hoje. Eles são imensos, por isso decidi fazer a difícil tarefa de escolher os meus preferidos e com que estilo de casa os combinaria. Espero que consigam tirem ideias para os vossos recantos especiais. Vamos a isto!

INSPIRAÇÃO NÓRDICA

Tínhamos que começar por esta, a minha preferida e a que cria ambientes harmoniosos e tranquilos, perfeitos para um dia-a-dia descomplicado e simples. Não vou incluir os infantis, porque acho que merecem um espaço só para eles. As formas geométricas são a chave principal, mas podemos incluir muitos outros elementos.

Eulan, um padrão criado com triângulos negros, um dos clássicos de qualquer ambiente escandinavo. Simples e eficaz, no que diz respeito a dar personalidade, estilo e elegância a um espaço, mesmo com uma cor tão forte não deixa de ser harmonioso. Harlequin, com outro dos elementos clássicos deste estilo, os losangos. Estes numa bonita cor pastel, que também poderia estar na categoria infantil, mas ao ser um básico pode aparecer por toda a casa sem cansar.

Merida, um bonito efeito visual de três dimensões, formado por formas geométricas triangulares e sem deixar de ser da nossa cor preferida: a branca. Um toque especial, que destaca sem ofuscar os outros elementos da decoração.

Gisele, um papel de parede com um dos elementos tendência dos últimos tempos: o flamingo. Este com um desenho vintage, que destaca as suas tonalidades rosas sobre um fundo azul céu. É ideal para dar um toque especial a uma pequena parede, combinando-o com mobiliário em madeira natural, branco ou dos mesmos tons do papel.

INSPIRAÇÃO INDUSTRIAL

Este é outro dos meus ambientes preferidos, para a minha casa de sonho o ideal seria uma mistura do estilo industrial com a suavidade do nórdico. Um estilo irreverente, cheio de personalidade, que destaca pela desconstrução dos elementos básico de uma casa, como é o caso de elementos estruturais e elementos decorativos colocados de forma descomplicada.

O tijolo à vista como vemos em muitas casas de estilo industrial e, também, de inspiração nórdica, devido ao tipo de construção portuguesa, seria muito difícil replicar de forma natural. Neste site, temos a solução muito simples para conseguir o mesmo efeito: papel de parede.

O clássico de cor tijolo é o Urango, também encontramos o papel Killa, com um ar mais desgastado e o Maharani “caiado” de branco. Adoro as todas as opções e ficariam perfeitas numa enorme parede da sala. A minha opção preferida de decoração com papel de parede (se foram realmente bem feito e realista).

Texel, um papel de parede bastante forte e irreverente, mas que um típico “armazém” industrial suportaria na perfeição. Mistura elementos citadinos que nos remetem para o bairro nova-iorquino de Brooklyn e a vida descomplicada e artística dele, mas com muito estilo.

INSPIRAÇÃO CAMPESTRE

Podemos viver na cidade e transformar o nosso lar em uma pequena casinha de campo ou até em uma cabana à beira mar. Dizem, que o que acontece entre quatro paredes, fica dentro delas e isso também pode estar relacionado como a decoramos, vivemos ou convivemos com ela. Vamos viver para o campo?

Scrapwood colorido, um papel de parede que permite criar um ambiente típico das casas de pescadores junto ao mar, feitas de madeiras desgastadas que combinam entre si todas as cores e imperfeições. Também pode optar pela versão do Scrapwood branco, para criar um ambiente mais relaxado das casas de campo com vista para o lago, bastante usuais nos países do norte da Europa.

Para trazer a natureza para dentro de casa, proponho o papel de parede Eurynome, que lembra os padrões coloridos e bucólicos das casas de campo da Inglaterra. Sugar Tree, com cores suaves que trazem bastante tranquilidade, sem deixar de dar um toque muito especial inspirado na vida do campo de outro hora. Também é ideal para um bonito quarto de menina.

INSPIRAÇÃO ECLÉTICA

Uma decoração repleta de recordações de viagens, momentos e forma de vida. Combina elementos de vários estilos de forma harmoniosa, mostrando uma grande personalidade. Aqui, podemos ter e uma opções.

Yasmin, um papel de parede com uma forte inspiração tropical, ideal para todos aqueles que adoram o calor e os ambientes de países cálidos. Um toque especial para qualquer recanto da casa, que é importante usar com cuidado para não cansar rapidamente. Também temos a opção do papel Silvana, que também nos remente para os trópicos, mas de uma forma mais delicada.

Marrakesh, um papel de parede que nos remete para as arábias, onde encontramos os seus bonitos padrões e as suas agradáveis texturas. É um papel mais pesado, por isso tem que ser colocado com cuidado para não cansar rapidamente. Como alternativa, tem o papel Tourquoise chess, que simula uma bonita parede de azulejos tradicionais de Marrocos, com uma mistura de azuis e branco muito fácil de combinar.

Dia de los Muertos, faz-nos viajar para a Cidade do México, para uma das suas principais festas do ano, onde a típica e graciosa caveira mexicana cria um divertido padrão, deixando de lado qualquer conotação mórbida que este elemento possa ter.

Remember Last Holiday, é o papel de parede ideal para um ambiente divertido e que se associa a viagens ou a dias de praia em qualquer local tropical do planeta. É um papel bastante forte, que talvez seja uma boa opção para um quarto de uma adolescente que segue as tendências.

INSPIRAÇÃO INFANTIL

É a grande tendência dos últimos anos e que parece que veio para ficar. Papéis de parede em quartos de bebés ou crianças, onde a sua maioria estão inspirados no estilo nórdico.

Kati, simples e clássicas riscas desenhadas de forma irregular, trazendo ao espaço uma confortável descontração. Também pode optar por uma bolinhas irregulares em tons pastel, Uncoutable Dots, ideal para criar um ambiente tranquilo para um bebé.

Ainda seguindo elementos geométrico, encontramos o papel Platta, que combina três cores básicas para um quarto infantil masculino (e não só): vermelho, branco e azul. Ainda dentro desta combinação de cores, temos o Clark, com um padrão que combina soldadinhos ingleses e notas musicais.

Cloud, é um típico padrão que encontramos nos quartos infantis inspirados no estilo nórdico. São nuvens brancas sobre um fundo cinza claro, uma combinação bastante suave e serena. Tal como o papel de parede Nagini, que cria um encantador padrão de passarinhos de cores pastel.

Terminamos com um dos clássicos dos escandinavos: as meias luas; Half Moon, é super fácil de combinar, mesmo usando a cor preta é suave e cria ambientes bastante tranquilos.

Creio que me estendi um pouco, mas foi muito complicado escolher os meus preferidos. Tudo depende do objetivo e até da altura da vida em que cada um está. Espero que gostem das opções e que possam inspirar para criar ambientes que combinem com toda a família.

fonte: Papel de Parede dos Anos 70

Tags :

Também vai gostar:

  Subscribe  
Notificar-me de