Historia (5566)

ESCANDINAVA EM POUCOS TONS

Às vezes dificultamos as coisas por querermos tudo e mais alguma coisa, quando apenas necessitamos metade do que realmente queremos. Isto vale para a maioria dos momentos do nosso dia-a-dia e ao longo de toda a nossa vida.

Na decoração também não precisamos, nem nos vai fazer falta, todos os detalhes que vemos em lojas, revistas ou as recentes influencers do mundo digital. Lembre-se que quando mais, mais difícil será manter em termos de organização, limpeza e harmonia.

Para remarcar esta minha teoria, não cientifica, nem comprovada em nenhum estudo que vá parar à internet, trago-vos um apartamento nórdico que combina muito poucas cores e detalhes, mas os que combina são os ideais para criar um ambiente harmonioso e organizado.

Brancos, cinzentos e várias tonalidades de madeira, combinadas com o verde das plantas bem luminosas, que estão espalhadas por toda a casa e decoram todos os espaços.

Ainda acha que é complicado criar um bom ambiente?! A regra básica é não complicar.


Se gostou deste apartamento, tenho a certeza que também vai gostar destes:

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |


fonte: Planete Deco

Historia (5557)

LOFT PARISIENSE


 
Aqui adoramos casas simples, de cores suaves, onde se possa viver e conviver, mas onde haja personalidade e muito, mas muito aconchego.

“Viajámos” até à cidade luz, para descobrir um espetacular apartamento ao modo open space, onde o branco foi colocado como pano de fundo, mas com diferentes texturas: paredes lisas, tijolos à vista, vigas e tetos de madeira, portas e muitos outros detalhes; para que as madeiras toscas de alguns elementos possam sobressair.

Uma mistura de estilo, como o nórdico, o industrial e até uma pitada de étnico, criada pela arquiteta, designer e proprietária Marika Chaumet, que transmite uma harmonia extraordinária, principalmente, graças à imensidão de luz natural que entra pelas enormes janelas.
 

Podemos não ter um espaço assim, mas podemos transformar o que temos de várias formas:

  • Deixando a luz natural entrar, utilizando cortinados leves e de cores clara;
  • Pintar as paredes de branco, para que a luz natural brilhe muito mais;
  • Ter só o mobiliário que realmente precisa e nas proporções certas com o tamanho do espaço;
  • Colocar detalhes que marquem a diferença, como uma poltrona diferente ou um candeeiro fora do normal;
  • Plantas bem tratadas, um elemento barato que decora e que dá um toque de cor muito bonito.

Poderia continuar aqui a dizer coisa que podemos fazer, mas o melhor é adaptar a sua casa ao que gosta e ao que precisa.
 

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |

 

fonte: Atelier Marika Chaumet

Historia (5546)

ESSÊNCIA NÓRDICA EM BARCELONA


Um apartamento que me enche a alma, o coração, os olhos… enche-me por completo! Pelo branco radiante, pela luz natural, pela madeira clarinha, pela simples harmonia, pela forte personalidade e pela cidade que a alberga: Barcelona.

Foi a reforma integral de um típico apartamento barcelonês, onde o objetivo era que toda a casa girasse à volta da cozinha. Os proprietários são ambos restauradores, que queriam ter uma casa para viver e, a meu ver, conseguiram com nota máxima.

Toda a reforma foi pensada ao pormenor, principalmente com as inspirações que a proprietária trazia das suas viagens.

Os detalhes são muitos, mas é importante mencionar a cozinha. Toda ela são pormenores, como os puxadores dourados de estilo campestre, os candeeiros em bronze, os azules brancos tipo metro e o pavimento retro tão especial. Na cozinha também é interessante referir os armários de cozinha superiores abertos, para mim não funcionaria por gosto de tudo muito bem guardado, mas ficam muito bem enquadrados neste espaço.

O resto da casa é muito mais simples, com bastante branco e harmonia, mas com muitos detalhes como a cozinha e a casa de banho. Reparam no quadro do quarto?! Irreverente, poderia ser uma boa palavra para o descrever.

O meu elemento preferido é a mesa jantar, combinada com vários tipos de cadeiras. E o seu qual é?



| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |


fonte: Espacio en Blanco

Historia (5520)

A DELICADEZA DA ILUMINAÇÃO

Pode parecer mais um apartamento escandinavo, com fundo branco, detalhes de cores suaves e harmoniosas e enormes janelas que deixam entrar bastante luz natural, mas não.

É uma casa cheia de harmonia, como não podia deixar de ser, mas tem um cuidado muito especial em toda a iluminação artificial. Os candeeiros deste apartamento são delicados, subtis, mas autênticas peças de design que decoram e que iluminam cada espaço, dando-lhe o aconchego que falta quando a luz do sol não brilha.

A iluminação é muitas vezes esquecida na decoração, mas é o elemento que pode mudar tudo: as cores, a harmonia e até a funcionalidade de cada divisão da casa.

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |
Dicas (79)

VIVA AO ESTILO HYGGE

Hygge é uma das palavras do ano (que se prenuncia hu-ga) e é a fórmula mágica que os daneses utilizam para, ano após ano, serem considerados dos povos mais felizes do mundo, senão os mais.

A frase que resumiria esta expressão, que também é um adjetivo, um substantivo, um advérbio e até um verbo, poderia ser “ser feliz com pequenas coisas”, mas tal como a nossa “saudade” não tem tradução.

É o sentimento de paz e tranquilidade interior que nos pode proporcionar beber uma chávena de chá à janela, numa tarde de domingo chuvosa e com uma matinha a aconchegar o momento.

A prioridade é o bem-estar e as pessoas. Rodear-nos de boas pessoas e de pequenos momentos felizes, de forma confortável. Devido ao clima, na Dinamarca, poder-se-ia dizer que esta “forma de vida” acontece mais vezes dentro de casa e, principalmente, no outono e inverno, quando o sol deixa-se ver muito pouco.

Para conseguirmos alcançar esta felicidade o sistema socioeconómico dos países nórdicos ajuda muito, mas quando não conseguimos mudar isso o melhor é seremos felizes com o que temos, como é a nossa casa.

Vamos transformar o nosso lar, no nosso recanto hygge.

1 – PLANEAR PARA TER TEMPO

É muito importante uma vida organizada, sem a desculpa do “não tenho tempo para isso”. Temos que ter tempo para nós, para os nossos e para o que nos dá prazer. Em vez de ficar horas agarrado ao telemóvel, a ver coisa sem interesse, por mera curiosidade, sente-se, relaxe, leia e um livro… faça o que gosta ao final do dia ou ao chegar a casa. A base do hygge é planear.

2 – AQUECER O NOSSO LAR

A lareira é dos elementos mais importantes e considerado o melhor antidepressivo, para os praticantes de hygge. Outro elemento que se pode juntar a este grupo são as velas, em média, cada danês consome seis quilos de cera de vela por ano. Também neste grupo, podemos inserir os pavimentos de madeira natural que trazem um toque de conforto incomparável.

3 – O ACONCHEGO DOS TÊXTEIS

Uma cama confortável é como um ninho que nos atrai. Ter uma cama blindada de almofadas, mantas e todo o tipo de conforto é a chave para um momento de felicidade. A isto, também podemos juntar o nosso sofá, para quando nos sentemos nele a ler aquele livro tão especial estejamos confortáveis.

4 – ABRIR A CASA A BONS CONVIDADOS

Um elemento muito importante para os daneses é a convivência, mas não a convivência em cafés e bares, mas sim dentro de casa. Uma casa com poucas divisões e com uma cozinha aberta, é essencial para se poder cozinhar em conjunto e partilhar conversas antes de um jantar com amigos com que se sinta bem.

5 – VIVER O AGORA

Ninguém sabe o dia de amanhã, por isso o mais importante é viver o agora. Esqueça o serviço de jantar para ocasiões especiais: use-o já. Não perca tempo com pessoas que não o fazem sentir bem, o mais importante é o nosso bem-estar, dentro e fora de casa.

Uma forma também interessante de apreciar o que temos é o Wabi-Sabi, um termo bastante usado por esta internet fora, nos últimos tempos, que nos mostra a forma de apreciarmos o que não é “perfeito”, que expliquei nesta publicação.

Vamos lá ser felizes com pequenas coisas!

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |

fonte: AD España, Observador e Pinterest

Historia (5507)

A MODA DO TONS DE ROSA

O rosa é a cor das emoções, dos afetos, da compreensão, do companheirismo e do romance. Representa os sentimentos ligados ao coração, como o amor verdadeiro. É a cor preferida das meninas e das adolescentes, expressando meiguice, doçura e inocência.

E foi sempre nos quartos das princesas que o vimos inserido. O rosa era a cor do quarto da menina. Hoje em dia, algumas meninas já não o querem, mas muitas mamãs o desejam.

A moda do rosa que não choca, parece que veio para ficar. É o rosa pálido, o rosa bebé, o rosa velho ou o rosa clarinho… são as tonalidades de rosa que não cansam e que se enquadram na perfeitamente num ambiente harmonioso e simples.

Prova disso, é este apartamento escandinavo que mistura vários rosas, com o seu tradicional branco cintilante e os seis típicos elementos naturais, como a madeira ou o vime.

Para as amantes do rosa e da harmonia, este apartamento é um encanto.


 

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |

 

fonte: Significados e Decor Cloud

Historia (5486)

BÁSICA DECORAÇÃO NÓRDICA

Decoração nórdica! Adoramos e não enjoamos, por isso é que “dia sim, dia não” aqui aparece um pequeno apartamento ou uma casa de campo ao estilo escandinavo. Porque isso significa que a simplicidade é acompanhada de detalhes especiais; que a funcionalidade é a chave; que a harmonia o objetivo; que a luz natural entra sem obstáculos; e que a cor branca é a protagonista desta historia.

Estamos em Gotemburgo, na Suécia, a cidade que nos mostra este pequeno apartamento, de cinquenta e três metros quadrados, com apenas um quartos, mas com muito espaço para organizar a vida e a mente.

Este é das casas mais “básicas” que já passaram pelo Meu Rebuliço. Com cores como o branco, alguns tons de cinza, a cor da madeira clara natural, alguns elementos naturais do mesmo tom e o verde como o típico apontamento de cor. E não é que chega! Chega para ser harmoniosa, confortável e surpreendente… pelo menos quando entramos e deparamo-nos com aquele papel de parede, que nos obrigada a sorrir, mesmo num daqueles dias terríveis. Isto é um lar, porque quando nos recebe ou nos diz adeus nos faz sorrir.

A sua casa tira-lhe um sorriso?!

 

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |

 

fonte: Stadshem

Historia (5468)

ESCANDINAVO AO ESTILO MASCULINO

As “nossas” casas escandinavas costumam ser branquinhas, com decorações de cores claras, cheias de claridade e muita tranquilidade em todos os espaços. Este tipo de decoração nórdica é bastante associado ao público feminino, mas eles também têm direito ao seu ambiente harmonioso e simples, mas com um toque mais masculino.

Este é um pequeno apartamento sueco, com setenta e quatro metros quadrados e uma mezzanine que lembra um ambiente industrial, pela sua estrutura em ferro pintado de preto. O estilo industrial é uma ótima solução para transformar qualquer espaço num ambiente mais masculino, com mais personalidade e mais força.

Mas como é lógico, na Suécia, o branco não podia ficar de fora. Ele continua a ser o rei da festa, a luz continua a entrar pelas enormes janelas e até encontramos plantas bem verdinhas, mas ao incluir a cor preta, com tanta força, transforma-se num ambiente muito mais poderoso.

O que prefere? O escandinavo puro ou este mais masculino?


 

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |

 

fonte: Svenska Maklarhuset

Tendencia (1054)

AZULEJOS DE METRO

São uma mistura entre o estilo industrial e o vintage e neste momento vemos estes “pequeninos” em todo o tipo de projetos. São sem dúvida uma das grandes tendências em decoração de interiores e o Meu Rebuliço vai explicar muitas coisas sobre eles.

Foi em 1904 que este tipo de azulejo foi criado. Em Nova Iorque, precisam de encontrar um material duradoiro, fácil de limpar e com um aspeto bonito para revestir as paredes do metro da cidade. Foi escolhido então este material, com peças de 10x20cm, biseladas, de cor branca brilhante que, para além da resistência e da funcionalidade, tinha a cor perfeita para “iluminar” os sombrios tuneis do metro. Rapidamente esta “moda” estendeu-se a toda a rede de metro da cidade e a outras cidades, como Paris e Londres.

Os americanos também não tardaram em ver neste elemento o ideal para as suas cozinhas e casas de banho. São simples, fáceis de colocar, de limpar e dão um ar bastante elegante ao espaço.

Os anos passaram, os azulejos tipo metro (como ficaram conhecidos) foram aparecendo e desaparecendo das modas, entrando e saindo das tendências. Mas, hoje em dia, que vivemos uma tendência de mistura de estilos e voltas ao passado, eles estão por todo o lado. Existem brancos brilhantes, mate, biselados, sem serem biselados e de todo o tipo de cores. Casas de banho e cozinhas continua a ser o mais frequente, mas também já o vemos em pastelarias e locais comerciais.

No Meu Rebuliço, como é lógico, os preferidos são os branquinhos, biselados e brilhantes. Lembram um ambiente nórdico, aquecido pelo estilo vintage e irreverente como estilo industrial.

Adoro esta mistura e por isso, hoje, deixo-vos com os espaços mais giros com os tradicionais azulejos do metro de Nova Iorque.

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |
Historia (5432)

45M² DE PERSONALIDADE E SIMPLICIDADE

 

Voltamos à essência do Meu Rebuliço: uma casa sueca, com decoração típica da zona e onde a descontração é associada à simplicidade, sem perder uma pitada de carater.

A decoração nórdica é despreocupada mas, ao mesmo tempo, bastante preocupada com que tudo tenha o seu sítio. Assim será mais fácil viver o dia-a-dia, sem se preocupar com as típicas frases: “onde está aquilo” ou “onde raio vou eu arrumar isto”. Antes de começar a “viver” já tudo tem lugar.

Este é um tradicional apartamento escandinavo, muito pequeno, com quarenta e cinto metros quadrados apenas, um quarto e um espaço aberto que uno a cozinha, a zona de estar e a de jantar, para que a vida social e familiar aconteça num mesmo espaço.

É quase obrigatório que as paredes sejam brancas e as janelas despejadas, para que a luz do dia entre livremente e irradie cada detalhe desta casa… que são muitos. É um lar com bastante personalidade, mas não está tudo preenchido… há bastante espaço livre para uma casa tão pequena.

É muito importante que numa casa pequena os móveis sejam proporcionais e, de preferência, com arrumação. Diga não aos móveis sem utilidade!

Espero que gostem desta mini casa e tirem algumas ideias para as vossas, mini ou mesmos mini casas.

 

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |

fonte: Alvhem