Historia (5849)

HISTÓRIA | HAPPY LOFT

Todos os que me conhecem minimamente sabem que sou esteticamente organizada, alguns dizem que tenho TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). Não sei se chego a tanto, acho é que a malta é que é extremamente desorganizada e não consegue intender que cada coisa tem o seu sítio e todas elas têm que combinar para criar um espaço bonito e harmonioso. Assumo, há várias coisas que estou a tentar controlar, como: que uma roupa não pode ser estendida com molas de diferentes cores ou formas; a posição exata em que as coisas têm que estar, ao nível do grau mais para esquerda ou mais para a direita. Porque sei que me prejudicam no dia-a-dia e não me trazem nada de positivo (mesmo que eu adorasse que tudo estivesse perfeito aos meus olhos). E não venham dizer que é preciso muito tempo para tudo isto, tempo há sempre é preciso é ser organizado.

Tudo isto, para vos contar o quão importante é chegar a casa e sentir-nos que ela nos recebe com um sorriso. Este sorriso para cada um de nós pode ser muita coisa, no meu caso é que as coisas estejam no seu lugar e que haja espaço para respirar (odeiooooo bugigangas sem utilidade e janelas que não se abrem). A minha é, para mim e creio que para o meu homem (que já apresenta sinais do meu leve TOC), um espaço que me sorri quando chego e me faz sentir confortável, como se as coisas menos boas ficassem lá fora. E isto é superimportante para que a nossa casa seja o nosso oásis.

Encontrei uma empresa aqui em Barcelona que aluga espaços para eventos ou seções fotográficas. Nele encontrei um apartamento com o nome “Happy Loft”, ideal para inspirar a quem queira que a sua própria casa sorria.

fonte: Bcn Locations

Historia (5825)

HISTÓRIA | COMPREI UMA CASA HORRÍVEL #1

Vivi seis maravilhosos anos em Lisboa, é a cidade que me fez crescer… pois não tinha outro remédio. Sempre vivi em casas arrendadas, mas mudei-me de casas seis vezes. Adoro. Mudar e recomeçar é algo que tem de acontecer na minha vida, senão sinto-me estagnada. Há mais ou menos três anos e meio decidi fazer uma mudança um pouco maior e vim viver para uma cidade bem pertinho de Barcelona, mas aqui não consegui trocar de casa nem uma vez. Os aumentos ridículos das rendas fizeram que me mantivesse sempre na mesma casa. Até agora.

Eu e o meu namorado compramos a nossa primeira. Foguetes. Palmas. Alegria. Mas ela é horrível. O bom gosto é difícil de encontrar e os anteriores donos estavam bem longe de o ter por perto (pelo menos aos meus olhos críticos). Ele é cores estridentes na parede. É texturas esquisitas. É textos melancólicos em tipografia tipo romântica. É pavimentos castanhos combinados com todas estas cores e umas portas meio cinzentas… Bom, é tudo o que eu não queria na minha casa. Mas comprei-a. Não estou louca, só acho que a casa tem muitooooooo potêncial e está muito bem tratada (com mau gosto… mas não se pode ter tudo).

Ainda não tenho a data prevista para que me dêem a chaves, mas antes de entrar na casa vai passar por umas pequenas remodelações, essenciais para o meu cérebro não ficar pior do que já está. Principalmente, mudaremos todo o pavimento (à exceção da casa de banho e cozinha) e pintaremos toda a casa de um lindo, brilhante, cintilante e refrescante branco imaculado.

Nesta primeira publicação, partilho as primeiras inspirações, não sei se vai ficar alguma coisa parecida (rapidamente mudo de opinião), mas são as primeiras ideias. Pensamos numa mistura de minimalista, nórdico e detalhes industriais. No fim deixo umas fotos (de péssima qualidade… desculpem) do estado atual da casa. M-e-d-o!

 

Calma. Agora inspirem e expirem, lentamente… antes de passar às próximas fotos.

Nos próximos episódios do drama “A Casa Horrível” conto-vos mais detalhes e como a coisa está a avançar.

Historia (5793)

HISTÓRIA | A CASA DOS MEUS SONHOS #5

Sou do mais sonhadora que possa haver, por vezes, dou por mim a imaginar-me como seria se isto ou aquilo acontecesse, criando diálogos e histórias que poderiam ocorrer. Louca?! Talvez, mas não me importo porque o que mais me faz sorrir são os meus sonhos, mesmo que muitos deles não se concretizem, sou feliz a imagina-los. É tão bom sonhar.

Isto também me acontece nos sonhos físicos, como pode ser uma casa. Adoro imaginar como gostaria que fosse e, a maioria das vezes, como já devem ter reparado nas minhas anteriores “Casas dos meus sonhos”, adora-as amplas, repletas de branco e com muito espaço livre para viver. Também aprecio que a casa tenho personalidade, como são os elementos arquitetónicos bem marcados, mas que não cansem. A mistura da madeira natural de tonalidade clara, misturada com branco e elementos mais marcantes, como pode ser o cimento ou o tijolo à vista, deixam-me fascinada.

Esta é uma típica penthouse dos anos cinquenta, em São Paulo, que foi completamente recuperada e tratada com muito carinho pelo estúdio de arquitetura Estúdio Paralelo, para se transformar em uma das casas dos meus sonhos. São dois pisos, com sessenta metros quadrados cada um, que deixam espaço para viver, conviver e relaxar.

Os meus elementos preferidos desta obra são as janelas envidraçadas em ferro, pintadas de branco, que lhe dão aquele toque industrial tão marcante, mas devido à cor escolhida misturam-se em harmonia com todos os elementos, incluído o exterior, sem deixar uma marca tão pesada como as tradicionais estruturas de armazém e fábricas em cores bastante escuras.

Já pensou em dar um toque diferente à sua casa?! Esta é uma ótima fonte de inspiração.

Se gostou desta casa, tenho a certeza que também vai adorar estas:

fonte: Arquitectura y Diseno

Historia (5653)

HISTÓRIA | A CASA DOS MEUS SONHOS #4

Hoje trago-vos uma das casas que adoraria ter como minha, nada a ver com as anteriores casas de sonhos que vos mostrei, mas talvez esta seja a que mais combina comigo, pela sua simplicidade, harmonia e por estar perto da praia. É mais estilo casa de férias, mas quem não gostaria de viver todo o ano “em férias”?!

Esta “cabana” está localizada na Comporta, a pouco mais de uma hora de Lisboa, e faz-me sentir uma certa inveja saudável da família que tem o privilégio de a desfruta. É perfeita! Construída num enorme terreno rodeado por uma densa floresta de pinheiros, mas não é uma casa normal…

Cada espaço é um pequeno edifício, que se mistura com a natureza e, graças às suas enormes e despejadas janelas, a luz cintilante da Comporta entra e faz brilhar cada recanto, que está decorado de uma forma muito serena, recorrendo a artesãos locais, que usam o vime, corda e outros materiais naturais nas suas criações e, como cores, a escolha foi obvia: o branco e a cor areia.

Sei que não temos esta paisagem e este clima nas nossas casas do dia-a-dia, mas podemos dar um toque de férias às nossas casas e transforma-las no nosso refúgio de férias, nem que seja ao fim do dia.

Se gostou desta casa, tenho a certeza que vai adorar estas:

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebookinstagram e pinterest |

fonte: Architectural Digest

Historia (5581)

HISTÓRIA | A CASA DOS MEUS SONHOS #3

As remodelações assustam. Obras, pó, imprevistos e tantos outros detalhes que ficamos com medo que o orçamento não chegue, mas quando sai bem vale tanto a pena.

Uma casa criada com a nossa assinatura, com o nosso estilo de vida e com a luz que precisamos para encarar o dia-a-dia é o sonho de qualquer um. Este loft é o sonho de um casal francês que comprou uma casa a cair de podre e transformou-a na casa dos seus sonhos e um pedacinho dos meus sonhos também.

Um espaço totalmente aberto, com diferentes níveis, parede de pedra natural à vista, vigas de madeira à vista, uma mistura de cores e texturas harmoniosas e, ao mesmo tempo, divertidas e enormes janelas que irradiam toda esta casa de luz natural.

Tenho a certeza que a sua casa tem muito potencial, só que ainda não reparou nele. Vai uma remodelação?

Se gostou desta casa, tenho a certeza que vai adorar estas:

História | A Casa Dos Meus Sonhos #1

História | A Casa Dos Meus Sonhos #2
 

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |

 

fonte: Côté Maison

Historia (5252)

HISTÓRIA | A CASA DOS MEUS SONHOS #2

Uma casa onde eu viveria, sem pensar vez nenhuma. Tem tudo o que gosto, como o pouco mobiliário, a sua prática e fácil manutenção, o uso de cores neutras, o que torna o ambiente tranquilo e harmonioso e, ao mesmo tempo, imensa personalidade, porque toda a simples decoração é contrastada com o estilo vitoriano da estrutura do edifício e os seus detalhes peças originais.

Há algum tempo, nesta publicação, partilhei outra das minhas casas de sonho. Um pouco diferente desta, por ser mais minimalista e inovadora, mas que continuo a adorar, tanto ou, talvez, um pouco mais que esta… é mais eu.

Esta casa é em Londres, mas poderia ser em qualquer parte do mundo. Para mim, poderia ser em Barcelona, com vista para o mar Mediterrâneo. E para si, onde poderia ser?

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebookinstagram e pinterest |

fonte: Fresh Locations

Historia (4200)

HISTÓRIA | A CASA DOS MEUS SONHOS #1

Vivi seis anos em Lisboa… os meus primeiros anos fora da casa dos pais. Mudei-me seis vezes. Porque simplesmente me apeteceu e porque adoro casas, mudanças e novidades. Sim, sou um rebuliço. E acreditem ou não, há quem me ature assim e me acompanhe em todas as mudanças. Mas, agora, apetecia-nos ter o nosso espaço, para poder fazer há nossa maneira o que necessitamos numa casa: simplicidade, espaço, arrumação, luz, tranquilidade e personalidade.

Não sei quando será. Mas vai ser. Por isso, trago-vos uma casa que seria, para mim, a ideal para um casal com muito rebuliço, mas que gosta de viver num local harmonioso e fácil de manter.

Numa cidade dos arredores de Barcelona, Sabadell, com cerca de duzentos mil habitantes e para onde as famílias se estão a mudar, devido ao desmesurado turismo de Barcelona. Graças a isso, as casas antigas, estreitas mas profundas, estão a sofrer restauros fascinantes como este.

Antes era uma casa de dois pisos, excessivamente divididos, foi transformada em uma fantástica moradia unifamiliar, com três pisos abertos, cheios de luz e, ao mesmo tempo, harmonia e simplicidade. A luz natural, que entra por todos os lados e em todas as divisões, reflectida no branco, traz tranquilidade e uma vontade louca de querer ali ficar.

Este é o meu sonho. E o seu, como é?

| siga todas as novidades do Meu Rebuliço no facebook, instagram e pinterest |